5 Dicas de Sublimação Para Quem Está Começando – parte 1

Gravar imagens em camisetas com outros materiais vem sendo a opção encontrada por varias pessoas que desejam empreender para driblar a crise. As dicas de sublimação são constantemente muito bem vindas diante disso.

Se você está vibrando com a possibilidade de ter o seu próprio negócio, porém juntamente receoso sobre como investir de modo correta, siga lendo. Este post certamente fará com que você se sinta mas tranquilo.

Atualmente vamos entregar 10 dicas de sublimação para prosperar o seu processo, reduzindo o dispêndio aumentando o lucro. Depois das falhas e acertos, além das dúvidas de nossos leitores, resolvemos compartilhar um número de dicas em duas partes que vão auxiliar quem está começando no mercado de estamparia.

Partindo qualquer uma dessas dicas de sublimação, você fará produtos com mas qualidade menos desperdício.

Orientação 1 – Impressora

 

Uma das mais grandes dúvidas de nossos compradores é que impressora utilizar para trabalhar com sublimação. Aconselhamos que você escolha a impressora que já possua o sistema para guarnecer a tinta.

 

A Epson tem uma traço chamada Repercussão tank, cujos modelos possuem este tanque extrínseco de quatro cores (CMYK) onde, em vez de guarnecer a tinta que acompanha a caixa (tinta para sentimento geral dia-a-dia), será necessário colocar no sistema a tinta sublimática em sua devida cor no tanque fazer o processo convencional que o manual da impressora pede para reconhecimento.

 

Orientação 2 – Papel sublimático

 

Outra incerteza campeã em nossos canais Facebook Live é que papel utilizar o que é papel sublimático. Papel Sublimático é um papel que facilita a transferência da tinta sublimática para o , graças a um tratamento recebido que evita que o papel absorva a tinta , com a subida temperatura da prensa, transfere a tinta para os produtos.

 

Existem numerosos tipos de papéis sublimáticos no mercado, para todos e cada um dos bolsos, porém se você almeja qualidade casar preço aos seus produtos, tente evitar utilizar papéis de baixa qualidade.

 

O papel transfer sublimático mas empregado no mercado é o reconhecido “fundura azul”, que é chamado desta forma por ter uma de suas faces na cor azul.

 

Esse papel “fundura azul” transfere 100% da tinta para seu , devido ao revestimento de acetato peculiar, fazendo que as cores sejam mas vivas fiéis à arte original.

 

Modelos de papel que você deve utilizar para acrisolamento: papel fundura azul, papel alvo resinado, papel altura rosa, papel profundeza amarelo papel Matte.

 

Orientação 3 – Tinta sublimática

 

A tinta sublimática é uma tinta à sustentação de agua, peculiar para a termotransferência em produtos que tenham poliéster em sua formação ou tratamento. Opte por tintas de boa qualidade ou até mesmo as tintas sublimáticas originais da Epson. Lembre-se que o “barato sai dispendioso”.

 

Não é provável sublimar com tinta colorante (utilizada particularmente para sentimento de fotografias) nem com a tinta pigmentada (tinta geral que vem em impressoras).

 

A qualidade da tinta também influencia na qualidade do que você vai personalizar para seus compradores. Você deve achar tintas sublimáticas de supimpa qualidade em nosso website, o Rimaq Loja.

 

Orientação 4 – Lona para acrisolamento

 

Lamentavelmente nem tudo é perfeito no planeta da sublimação. A técnica só é provável em tecidos que tenham em sua constituição o poliéster ou produtos que receberam um tratamento à apoio de poliéster.

 

Quanto maior for a porcentagem de poliéster no , mas vivas serão as cores da estampa. Existem três categorias de tecidos para acrisolamento: Malha partido popular (100% poliéster), Malha PV (67% poliéster 33% viscose) Malha PA (50% poliéster 50% algodão).

 

Não é provável exarar em algodão? Não, a estampa até passa para o lona, porém com uma cor mas opaca que vai saindo depois pequeno número de lavagens.

 

Indicação 5 – Sublimação em tecidos escuros de algodão

 

“Ué, na orientação 4 você diz que não era provável gravar algodão por meio da acrisolamento!”. Verdadeiramente não é, porém existem técnicas que possibilitam utilizar a sublimação num lona de algodão ou tecidos escuros.

 

Já vamos explicar, porque é o mesmo processo para tecidos escuros. Para se exarar no algodão ou tecidos escuros, será necessário o Sublitexx, que efetivamente é um termocolante que tem, em uma de suas faces, um pano nevado à apoio de poliéster.

 

Quer dizer, você vai exarar o pano do Sublitexx depois passar a estampa para o lona por meio do termocolante. A diferença do Sublitexx para os outros tipos de papéis transfer é a sua espaço a possibilidade de gravar por sublimação em tecidos de algodão escuros ou claros. Percebe?

 

Você deve gravar também com papel transfer a laser, transfer dark ou transfer light, porém nenhum desses papéis são para a técnica da acrisolamento a espaço é menor que a do Sublitexx.

 

Parte 2 – leia aqui

Please follow and like us:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)